A Homeoprofilaxia é uma vacinação homeopática?
Não. Não existem vacinas homeopáticas. A única vez que as potências das vacinas devem ser usadas é para auxiliar no tratamento dos sintomas de danos causados pelas vacinas. Esses remédios não são os medicamentos mais apropriados para fins preventivos. Aquelas pessoas que sugerem que os princípios da vacinação e da homeoprofilaxia são muito semelhantes estão incorretas. Trabalham de maneira muito diferente e são baseados em princípios completamente diferentes.
Falar sobre Homeoprofilaxia não é falar contra a vacinação convencional. HP é uma opção para aqueles que não querem ser vacinados e também para os que preferem ambos os métodos. A vacinação é uma opção individual tal como a HP.
As vacinas não são o mesmo que a imunização. A vacinação é um procedimento médico. A homeoprofilaxia fornece o equivalente energético da doença para estimular a imunidade natural. A imunização contra uma doença ocorre através da exposição ambiental e/ou do contato com uma infecção real. Uma pessoa quer seja ou não vacinada pode contrair e/ou transmitir uma doença. A imunidade vitalícia adquire-se apenas quando a doença é contraída ambientalmente ou por contacto com alguém infectado. O processo de educação imunológica desencadeado pela estimulação homeoprofilática ajuda a construir a imunidade natural.

Os remédios homeopáticos usados no programa de homeoprofilaxia produzem anticorpos e são estes sinónimo de imunidade?
Antes de podermos responder a esta pergunta, devemos rever os equívocos do paradigma da vacinação. A base deste paradigma é a procura de anticorpos como sinónimo de imunidade. Porém, pesquisas mostram que algumas vacinas, quando administradas repetidamente, forçam o corpo a produzir anticorpos na maioria das pessoas. O padrão da indústria de vacinas pressupõe que, se forem produzidos anticorpos, haverá imunidade. Mas isso é realmente verdade? E esse padrão é mantido? Ou seja, presume-se que se foi vacinado, tem anticorpos. A verdade é que muitas pessoas que foram vacinadas não produzem anticorpos. Mas, aos olhos dos funcionários, se tiverem a vacina, isso já constitui prova suficiente. Há também aqueles que produzem anticorpos excessivos a partir de vacinas, como uma reação alérgica, cujo resultado é um sistema em estado alérgico elevado, causando uma miríade de outros sintomas inflamatórios.
A Investigação actual sobre a capacidade de HP produzir anticorpos apresenta dados divergentes. Alguns dos estudos mostram que substâncias altamente diluídas podem  produzir anticorpos outros afirmam o contrário. Uma vez que a homeoprofilaxia não se baseia no paradigma dos anticorpos como sinónimo de imunidade mas antes no paradigma que destaca a importância da imunidade mediada por células. Embora, este considere que o sistema imunitário existe para defender o hospedeiro constata que a capacidade de defesa assenta no convívio homeostáticos entre hospedeiro e os micróbios nocivos que convivem no mesmo ambiente físico e sócio-cultural.  O paradigma de presença de anticorpos como sinónimo de imunidade é assim questionado pela imunidade mediada por células, uma resposta imune que não envolve anticorpos, mas envolve antes a ativação de fagócitos, linfócitos T citotóxicos específicos para o antígeno e a libertação de várias citocinas em resposta a um antígeno. Assim uma vez que a Homeoprofilaxia não se baseia na formação de anticorpos para protecção contra doenças infecto-contagiosas, a resposta a esta questão não é relevante.

De que maneira os remédios homeopáticos dão proteção?
Basicamente, os remédios homeopáticos reduzem a susceptibilidade da pessoa ao estímulo dinâmico do vírus, bactéria ou parasita, diminuindo assim a predisposição da pessoa a ser dominada pelo agente patogénico.
Sabemos por experiência que os remédios homeopáticos podem alterar a susceptibilidade de uma pessoa a certas substâncias, por ex. sabemos, a partir de considerável experiência clínica, que altas potências do remédio Rhus Toxicodendron podem diminuir ou até extinguir a susceptibilidade de uma pessoa contra os efeitos tóxicos da planta. Do mesmo modo, vimos que o emprego de ácaros potenciados pode reduzir os sintomas da asma devido ao ácaro da poeira doméstica.
O objectivo da HP é introduzir no Sistema Humano os componentes energéticos de determinadas doenças a fim de estimular o sistema imunitário a produzir uma resposta imunológica a essas doenças. Esta resposta amadurece o sistema imunitário e diminui não só a susceptibilidade a uma doença especifica como melhora a saúde geral da criança. Os Nosódios Homeopáticos são preparações potenciadas a partir do organismo que provoca a doença ou da descarga humana produzida numa doença causada por esse micróbio. Após repetição de um remédio durante determinado tempo fica implícito, segundo a filosofia homeopática, que aspectos da susceptibilidade à doença foram eliminados. Algumas investigações demonstram que depois de completar um programa como este, as análises ao sangue indicam a presença de anticorpos. Porém, tenha em consideração que a presença de anticorpos não é sinónimo de imunidade e que se pode desenvolver imunidade com ausência de anticorpos.

Qual o grau de proteção que a criança obtém com o programa?
É importante estar ciente de que nenhum método de imunização, seja homeopática ou vacinação convencional, proporcionará 100% de imunidade. Estudos mostram que a imunização homeopática fornece cerca de 90% de proteção, uma percentagem semelhante ou até melhor que a proteção oferecida pelas vacinas

Por quanto tempo se mantém o efeito protector da HP?
Tal como acontece com as vacinas, o período de proteção é incerto. É necessário mais investigação. Um estudo mostrou que a proteção da imunização homeopática ainda estava presente após 10 anos, conforme medido pelo teste de Schick.

O nível de protecção é igual para todas as doenças?

O Dr. Isaac Golden apresenta dados para doenças individuais em Homeoprofilaxia - um estudo clínico de quinze anos. Mostra os seguintes níveis de eficácia para 3 doenças: tosse convulsa/coqueluche - 88,3%; sarampo - 91,0%; papeira/caxumba - 94,1%. Como se vê, os níveis de eficácia são razoavelmente próximos.

Se fizer uma pausa no programa, isso diminui a sua eficácia?
Regra geral não. No entanto, se foi tomada apenas uma dose, a proteção é menos fiável do que se tivesse tomado várias. Uma vez dada a primeira dose tripla de um remédio específico, acredita-se que fique estabelecido um nível significativo de proteção.

É importante se inicio o programa mais tarde do que o recomendado?

O programa foi projetado para ser flexível. Pode começar a qualquer momento mesmo que a criança seja mais velha do que a idade recomendada de uma semana. Registe o dia em que a criança inicia o programa. Usando essa idade como ponto de partida, administre os remédios em intervalos mensais, conforme indicado na folha de Registos de Profilaxia.

Os remédios do programa têm algum efeito colateral ou secundário?
A homeopatia é um sistema dinâmico (energético) de medicina e, portanto, pode-se afirmar com segurança que não há possibilidade de os remédios produzirem uma reação bioquímica, exceto em pacientes que têm extrema sensibilidade ao meio diluidor do remédio (por exemplo, açúcar do leite, álcool, água, etc.). Contudo, a resposta normal da HP pode produzir febres como resposta. Estas febres activam o sistema imunitário para reconhecer a energia da doença. São leves e geralmente de curta duração: 12 a 24 horas.  Passarão por si mesmas quando o sistema imunitário se reconciliar com o agente infeccioso. O sistema imunitário das crianças está equipado com a capacidade de produzir febre para a manter saudável no seu ambiente. Precisamos de febres para defender o nosso corpo dos invasores. Febres leves são boas para o sistema imunológico e reduzem as doenças crónicas.
É melhor deixar passar as febres induzidas pela HP sem assistência. Se, no entanto, a febre da HP durar mais de 24 horas ou for acompanhada por medo, choro, desconforto ou outro, entre em contacto com o seu supervisor HP. Este é um sinal de que o sistema imunológico da criança precisa de alguma ajuda para reconciliar-se com o agente de doenças infecto-contagiosas. A Homeopatia pode ajudar se o processo febril se prolongar.
Em homeoprofilaxia começa-se sempre com uma dose simples da doença para preparar o sistema e depois esperar e observar como é que o sistema imunitário se acomoda ao estimulo da doença. Sem dar a dose simples e testar não conhecemos a resposta do sistema da criança e só depois se avança para uma dose tripla ou seja 3 vezes em 24h.

Há benefícios de saúde a longo prazo ao usar este programa?
Pela primeira vez, pesquisas recentes na Austrália analisaram a incidência de doenças crônicas na infância em relação aos métodos de imunização escolhidos pelos pais. Evidências estatísticas recolhidas pelo Dr. Isaac Golden, da Universidade de Swinburne, num estudo longitudinal de 15 anos e um Inquérito à Saúde Geral de crianças entre 4 e 12 anos mostrou que o grupo de crianças imunizadas homeopaticamente era o mais saudável de todos os grupos. Tinham uma incidência relativamente baixa de asma, eczema, infecções de ouvido e problemas comportamentais em comparação com os grupos vacinados e não vacinados. O grupo  era ainda mais saudável  do que aquele que confiava em medidas "naturais" tais como estilo de vida saudável e alimentos biológicos, para fortalecer a vitalidade e a resistência inatas. Por outro lado, as crianças com pior saúde vinham do grupo vacinado convencionalmente.

Posso usar o Programa HP se a minha criança já estiver parcialmente vacinada?

Sim. Independentemente da idade da criança, basta iniciar o programa desde o início e progredir de acordo com a folha de Registos profiláticos. Se a criança já recebeu a maioria das vacinas pode optar por usar apenas as partes do programa que lidam com doenças que são para si de maior preocupação. A imunização homeopática não irá interferir com quaisquer efeitos imunológicos que possam ter sido gerados pelas vacinas anteriores.

O que posso fazer se houver um surto de uma doença para o qual a criança ainda não tenha recebido o remédio preventivo?
Em caso de surtos  a imunidade a curto prazo pode ser aumentada durante períodos de surtos locais ou epidemias, dando à criança uns grânulos do remédio apropriado na potência 200 CH. Esta dose deve ser repetida uma vez por semana durante quatro semanas. Se a criança já tiver recebido o remédio como parte do programa de homeoprofilaxia poderá reforçar a proteção da mesma maneira, ou seja, dar-lhe uma dose de 200C uma vez por semana durante quatro semanas.
Proteção contra o tétano: a imunidade a curto prazo pode ser aumentada ou reforçada contra o tétano, dando à criança uma única dose de toxina do tétano 200CH, após cortes ou feridas por punção. Repetição da dose não é necessária.

Como é que a HP educa o sistema imunológico?
Tudo gira em torno do terreno, não da doença. As doenças ou seja os agentes patogénicos estão em toda parte, seja ou não num hospedeiro humano; estão no solo, na comida, no ar, na água, nos animais. O corpo humano é composto por 92% de micróbios, fungos e vírus. O importante é o quão a pessoa está adaptada e em simbiose com o seu ambiente.
HP serve para envolver o sistema imunológico ou seja o terreno, com o nosso ambiente, o que normaliza o relacionamento com bactérias, vírus, fungo e parasitas. A HP potência o desenvolvimento normal na infância quando a energia pura da doença provoca uma estimulação gentil imunológica contra doenças infecto-contagiosas, preservando a saúde das crianças.
É um programa sistemático que usa nosódios feitos em conformidade com a Farmacopeia Homeopática  e pode ser uma alternativa para prevenção de doenças infecto-contagiosas sem os riscos associados a outros métodos de imunização mais convencionais. A HP beneficia o indivíduo e a “comunidade” estimulando gentilmente a adaptabilidade da pessoa e da população. A imunidade de grupo atinge-se quando todos os indivíduos tiverem um sistema imunológico saudável.

É necessário concluir o programa todo para que haja imunidade?
Não, assim que a primeira dose é tomada, a susceptibilidade é reduzida ou extinta. Com isto, queremos dizer que cada um de nós tem diferentes susceptibilidades (fraquezas) a certas doenças. Se os seus antepassados tiveram asma ou tuberculose, você pode ter uma susceptibilidade acrescida à tosse convulsa/coqueluche. Após tomar uma dose de grânulos HP o seu sistema começa a reconhecer as informações comunicadas e depois instrui o sistema imunitário a manter isso na memória até que a doença seja encontrada na natureza.

Quanto tempo leva a completar o Programa de Homeoprofilaxia?
O programa de HP pode e tem toda a vantagem em ser iniciado na segunda semana de vida. Se for iniciado durante o primeiro mês é concluído em cerca de 50 meses para 10 doenças, isto é cerca dos 4 anos de idade.

Quais as doenças para as quais o programa oferece protecção?
O programa oferece protecção contra 9 doenças: tosse convulsa/coqueluche, polio, tétano, doenças causadas pela bactéria pneumococo, (pneumonia, meningite, otite e septicémia, entre outras, doenças causadas pela bactéria Haemophilus influenzae type b (Hib) (atinge principalmente crianças até aos cinco anos, causando infecções que começam geralmente no nariz e na garganta, mas podem se espalhar para outras partes do corpo, incluindo pele, ouvidos, pulmões, articulações, sendo a mais grave a meningite), meningite C, sarampo e papeira, doenças causadas por bactérias do grupo streptococcus responsável por a maior parte das infecções na garganta mas pode também causar pneumonias.
Os remédios são doseados em duas potências de 200 CH e 10 M num cronograma específico.

Quem administra o programa?
São os pais que administram todos os remédios em casa e são instruídos e supervisionados por um profissional de saúde certificado em HP. Juntamente com o Kit e com a folha de registos profilácticos são fornecidas instruções sobre como proceder.

Que fazer se a criança ficar doente na altura em que tem a dose de uma doença agendada?

Espere até a criança ficar bem por pelo menos 48 horas antes da dosagem. O corpo está ocupado a lutar contra outra doença e a vitalidade precisa estar bem para administrar a doença energética da HP.

 

 Para mais informação pode visitar os seguintes sites:

http://www.homstudy.net/
https://freeandhealthychildren.org
https://freeandhealthychildren.files.wordpress.com/2018/07/hp_isaac_golden_thesis_homeoprophylaxis.pdf
https://worldwidechoice.org
https://realimmunity.org

Questões Frequentes e Respostas

sobre o

Programa de Homeoprofilaxia